Execução De Fachada Aerada Ou Fachada Ventilada

A fachada aerada, ou fachada ventilada, consiste em um moderno sistema de assentamento do revestimento externo do edifício;
O material é fixado através de inserts metálicos com um afastamento planejado da estrutura;
Cria uma câmara de ar entre o revestimento e a parede do edifício, gerando o bolsão de ar que permite a ventilação contínua do espaço em sentido vertical, reduzindo o desconforto térmico no local.

Cada vez mais utilizado na construção civil brasileira, o sistema de fachada aerada combina funcionalidade e beleza, reduzindo ainda o tempo de manutenção das fachadas.
A solução possui a vantagem de ser adequada tanto para países de climas frios, mantendo a carga térmica dentro do edifício (reduz a necessidade de calefação), quanto para regiões com altas temperaturas, permitindo uma troca térmica com o ar externo (reduz a passagem de calor para o ambiente interno e a demanda de ar - condicionado no interior do edifício).
Fachada Aerada

Vantagens em relação ao sistema tradicional de revestimento externo

Aumento do conforto térmico, uma vez que o bolsão de ar evita que o calor que incide na fachada seja transferido para a estrutura, proporcionando temperaturas mais amenas no interior da edificação;

Criação de invólucro independente da estrutura, suportando vários tipos de revestimentos, como vidro, granito, mármore, porcelanato, cerâmica, etc;

Preservação da estrutura do edifício e redução de problemas de infiltração na fachada, uma vez que o afastamento evita o contato da estrutura com elementos como chuva e vento;

Praticidade na manutenção, com cada peça fixada de forma separada e manutenção individualizada, criando praticidade e rapidez na troca de peças afetadas;

Fachada livre de descolamento, trincas e eflorescências;

Montagem sem desperdício e com a estrutura em andamento;

Redução da pressão do vento na vedação interna.

No sistema de fachada aerada, a estrutura metálica é instalada diretamente sobre o concreto, sem a necessidade de regularização da superfície. As placas são unidas umas às outras por encaixe (macho e fêmea), permitindo a passagem do ar para a ventilação do vão entre a parte posterior do revestimento e a base. Isso evita que a luz solar incida diretamente sobre a base e garante ventilação para que o volume não se torne uma caixa de calor.

O projeto pode optar pela fixação por meio de estrutura de tubos metálicos, perfil T ou simplesmente cantoneiras, dependendo da distância da fachada ventilada e o corpo do prédio, da carga a ser suportada, do vento e de outras variáveis específicas.